domingo, 29 de novembro de 2009

Encontros Possíveis

Furtivos, em tardes de fuga ou descanso. Planejados, em salas de teatro e tentando perceber, depois do teu cheiro, o odor das tintas usadas na pintura secular do teto. Velados, costurados por olhares, bilhetes em papéis de cadernos e discretas mensagens sms. Furiosos, pois perdidos na confusão daquelas saudações e abraços que só serviram pra nos imiscuir a dúvida sobre como nomear essa constelação de sentimentos cheios de esperas. Sempre insuficientes, pois perto de ti não tenho certezas, e longe me exaspero. Desculpe te dizer isso assim, na lata, mas dos mundos que imagino nenhum é possível sem a esperança de te reencontrar.

3 comentários:

Anônimo disse...

Isto é o que alimenta o sentido da vida,reencontrar quem amamos.MUito intenso.

J.Mattos disse...

FINALMENTE reapareces...

Sensacional Waltinho.

J.Mattos

J.Mattos disse...

Depois da brincadeira meu amigo, não posso deixar de dizer que esse texto é excelente. Traduz tantas coisas que compartilhamos e esperamos do mundo.

Que bom que és parte disso.

Abraço,

J.Mattos