quinta-feira, 8 de julho de 2010

Pede ao tempo que não passe mais

Inspirado na canção Além do amor, de Vinícius de Moraes

Sei que não tens mais que cuidar. Sei que não mais entornas o leite em minha xícara no café da manhã e teu pão, não é o mesmo meu alimento. Mas pede ao tempo e aos elementos que me perfazem que estanquem, pois não suporto fluir sem ti.

Sei que agora meu pedido é um gume muito afiado e que o desejo está mais para adeus que para estar. Mas antes que tua passagem esteja comprada, antes que pouses nos confins de outro amor, meu grande amor, pede ao tempo que não ande.

Antes que me dê uma saudade de estar contigo mais do que comigo mesmo. Antes que alamedas me disparem além de meus possíveis passos, corre amor, e me guarda. Toma para tuas mãos esse peito que abriga o teu cheiro e diz ao tempo que não se antecipe.

Traz na mão o ponteiro dos meus anos e me impede de ser de outro alguém, pois que não quero intimar esquecimentos, desfazer laços ou lenços, num adeus para sempre aqui dentro. Volta amor. Traz a alma arquitetada para nós em punho e arrisca. Arrisca estar dentro de um só plano, de um só nome, antes que eu me extinga. Pede ao tempo que não passe mais. J.M.N.

Eis a música

2 comentários:

Anônimo disse...

Só pra compor a trilha do dia:

"Não te fies do tempo nem da eternidade,
que as nuvens me puxam pelos vestidos
que os ventos me arrastam contra o meu desejo!
Apressa-te, amor, que amanhã eu morro,
que amanhã morro e não te vejo!
Não demores tão longe, em lugar tão secreto,
nácar de silêncio que o mar comprime,
o lábio, limite do instante absoluto!
Apressa-te, amor, que amanhã eu morro,
que amanhã eu morro e não te escuto!
Aparece-me agora, que ainda reconheço
a anêmona aberta na tua face
e em redor dos muros o vento inimigo...
Apressa-te, amor, que amanhã eu morro,
que amanhã eu morro e não te digo..."(Cecília Meireles)

J.Mattos disse...

"Eu disse em alfabeto de arrependimento tao antigo. Me apressei nos corregos e caminhos deste amor. Que fazer se nao voltas? Como dizer se nao sei se ainda escutas?"

este post me calou por um tempo. Foi mais que complemento para a trilha fa saudade. Seja quem for... Obrigado

J.Mattos